home Voltar ao site
Navegação
Fale Conosco
  • phone
    (27) 3222-2622 \ (27) 3222-2774
  • location_on

    Rua Nestor Gomes, 277 - Ed. Anchieta
    sala 402 e 403 - Centro - Vitória - ES

Deixe sua Mensagem

Os 5 piores momentos para o micro-empresário

30 320x320 - Executa Contabilidade - Os 5 piores momentos para o micro-empresário

Ser empresário no nosso país não é nada fácil, disso, todos nós sabemos. E não é só pela gigantesca carga tributária ou pela dificuldade de combater a concorrência, a atividade empresarial exige coragem, criatividade e força de vontade.

É fato que existem dias bons, dias ruins e alguns ainda piores.

Como dono do seu próprio empreendimento é necessário estar preparado para enfrentar dias complicados, driblar coisas que atrapalham o crescimento da sua empresa e resolver situações delicadas, nas quais será preciso muito jogo de cintura e postura firme. O que é inerente ao cargo de liderança.

Mas não desanime, são nessas dificuldades que o empresário de sucesso se forma, na tomada de decisão adequada ao momento, o tempo certo de arriscar mais e buscar algo maior. É nesse momento que o seu empreendimento irá crescer e prosperar.

Nesse sentido, será exposto no texto que segue, algumas maneiras de se lidar com os piores momentos possíveis que podem acontecer com um pequeno empreendedor que está galgando os primeiros passos de sua caminhada.

1 – A demissão de um funcionário.

Em grandes empresas, o processo de demitir um funcionário é rápido e feito quase diariamente, existe um setor de RH específico responsável por essas mudanças de pessoal. Demissões em grupos e contratações em escala são comuns.

Contudo, em uma empresa de pequeno porte, normalmente, o empregado é uma pessoa próxima do empregador. Existe uma ligação pessoal entre eles, o que torna o ato de demitir alguém, algo complicado e delicado.

No nosso escritório, tivemos que passar por isso algumas vezes, e nunca foi algo tranquilo de ser feito. Certa vez, não vi escolha em demitir um funcionário de mais de 10 anos de convivência. Sem dúvida foi uma das conversas mais difíceis da minha carreira.

A maneira “menos pior” de enfrentar esse momento, é ser o mais direto e franco possível com o funcionário, explicar as motivações para tal atitude e não demorar muito. Quanto mais breve for a conversa, melhor será.

Além disso, não se deve colocar as emoções e gostos pessoais nesse diálogo. É importante não falar frases como “isso é difícil para mim”, “não queria ter que fazer isso”… Isso apenas torna mais pessoal tudo o que está acontecendo (e se é difícil para você, imagine para a pessoa que perde a renda).

Lembre-se: rápido, claro e direto.

2 – Não ter capacidade de captar aquele cliente (ou ser trocado pelo concorrente).

Na jornada das empresas prestadoras de serviço, conseguir a sua carteira de clientes é uma das principais metas do empresário. Saber que todo mês aquele cliente irá render lucros traz estabilidade e confiabilidade para seu empreendimento.

Contudo, é comum chegar o dia em que um ótimo cliente irá procurar os seus serviços e você se dará conta de que não tem capacidade (seja técnica, seja em questão de mão-de-obra ou estrutural) para atender esse cliente específico.

E pode acreditar, a sensação de impotência é perturbadora! Se dar conta de que não consegue resolver um problema da sua área de atuação é bastante frustrante.

Mas pior do que isso, é receber a notícia de que um cliente encerrou o contrato para contratar uma outra empresa do seu ramo. É realmente horrível ter seu trabalho trocado por o de outra pessoa.

Contudo, esse momento deve ser encarado de forma a estimular e determinar o empresário a crescer e alcançar novos objetivos. Solucionar suas pendências, qualificar sua equipe, investir no seu próprio empreendimento.

3 – Não ter dinheiro para fechar a folha de pagamento do mês.

gestão financeira é o coração pulsante do empreendimento, se o empresário for descuidado ou amargar uma crise sem estar devidamente preparado, terá o desprazer de não possuir dinheiro para fechar a folha de pagamento de seus funcionários.

Quando isso acontece, é preciso deixar claro que se trata de uma luz vermelha de “PERIGO” piscando, isto porque, se não consegue fechar as contas para pagar sua mão de obra, significa que o fluxo de caixa da empresa não está organizado e precisa de uma ajuda profissional urgente!

Para evitar essa situação, existem várias maneiras, e a melhor delas sem dúvida é a prevenção! Isto porque, independentemente do tamanho da empresa, as contas e os custos de operação sempre devem ser proporcionais ao fluxo de entrada de capital. Ou seja, a organização, a ponta do lápis e o papel podem livrar o gestor de uma tremenda enrascada!

O mais indicado, para todo tipo de empreendedor, é possuir o auxílio de um profissional da contabilidade para ajudar a saber quais indicadores financeiros você precisa analisar para manter a saúde da empresa. Pois assim, esse problema de fechamento de folha de pagamento não será um problema.

4 – Primeiro processo judicial.

Essa é uma situação bem diferente para o empresário. Isso porque, normalmente, empreendedores não tem familiaridade com a questão processual e evitam a tudo custo enfrentar esse problema. Entretanto, nem sempre isso é possível, e como uma empresa mantem relação com diversas pessoas (sejam físicas ou jurídicas) mais cedo ou mais tarde essa situação poderá ocorrer. E como prega o ditado popular “para tudo existe uma primeira vez”.

Nesse contexto, o empresário pode estar em duas posições, ou ele está processando algum cliente/fornecedor/funcionário, ou está sendo processado por um desses (não abordaremos aqui problemas com a Receita Federal ou com a Justiça criminal).

No mercado, os processos judiciais mais comuns de serem enfrentados por uma empresa são baseados em duas leis: Direito do trabalho e direito do consumidor.

Em qualquer uma dessas situações, além de obviamente ter um bom advogado, entendido de processo civil ou das novidades trabalhistas é muito importante que a empresa possua um lastro probatório robusto (provas). Por isso uma importante dica: Nada é feito em palavras. Cada contrato, cada venda, cada compra e cada relação empresarial deve ser colocada em papel e devidamente documentada!

Com isso, sua passagem pelas cadeiras do poder judiciário será mais tranquila e com maior probabilidade de sucesso.

5 – Ter que fechar as portas.

Esse com certeza é o maior medo de todo empresário! Abrir e manter uma empresa exigem dedicação, organização e muita força de vontade. Fazer ela crescer e prosperar, exigem ainda mais visão de mercado, espírito empreendedor e disposição para enfrentar muitos problemas que podem atrapalhar sua empresa.

É interessante falar, que, segundo uma pesquisa realizada pela Revista Exame: “em média, 25% das pequenas e médias empresas no Brasil fecham suas portas com apenas dois anos de atividade, sendo que com cinco anos este índice aumenta para mais de 50%”.

Sem dúvida, existem infinitos motivos que levam uma empresa a fechar as portas, mas dentre eles, nós podemos afirmar que uma gestão contábil desorganizada e uma gestão financeira confusa são alguns dos principais.

Por isso, antes mesmo de abrir a empresa são necessários muitos cuidados tributários, um bom planejamento, um forte estudo de mercado e diversos outros fatores. Nesse sentido, saber como não errar na hora de escolher um escritório de contabilidade é fundamental nesse início de caminhada se você quiser ir longe, é esse profissional que vai indicar a melhor formar de tributação da sua empresa, é ele que irá indicar quanto é o suficiente para gastar com a folha de pagamento, com estoque de mercadoria, com investimento no imóvel…

Estes e muitos outros indicadores são absurdamente importantes para o empresário tomar decisões e fazer o seu negócio prosperar. Com um bom cuidado, e um gestor diligente, engajado nas novidades do mercado, com certeza a empresa só tem a crescer.

 

Gostou do texto? se interessou em saber mais a respeito do mundo das pequenas e médias empresas no Brasil? Curta a nossa Pagina no Facebook e acompanhe dicas e comentários atualizados sobre o assunto! É um empresario e gostaria de receber uma proposta irrecusável de prestação de serviços contábeis? entre em contato conosco e faça seu empreendimento prosperar!

Os 5 piores momentos para o micro-empresário
Avalie este Post!

Não perca mais nenhum post!

Assine nosso blog e receba novos posts frequentemente em seu email.

Comentários

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of
1
Olá,
Como podemos ajudar?
Powered by