Como planejar e pagar a folha de pagamento?

Um ponto chave para um empreendimento alcançar o sucesso é o bom relacionamento entre o empregador e os empregados. Saber como treinar e capacitar sua equipe para alcançar melhores resultados e cumprir suas obrigações legais são de fundamental importância para que essa relação seja em prol do crescimento empresarial.

Dito isso, um empresário sabe muito bem que o maior gasto da empresa é justamente a folha de pagamento. Controlar com eficiência esse importante setor em um empreendimento pode ser algo bastante complicado se não possuir as ferramentas e o conhecimento adequado.

A folha de pagamento influencia diretamente na contabilidade e gestão financeira que o empresário, principalmente o pequeno e o médio, deve realizar para manter as contas em dia e evitar problemas futuros.

Nesse sentido, iremos listar os dois pilares que são imprescindíveis aos gestores de empreendimentos para administrar com sucesso o RH da empresa:

 

1 – Conhecimento da legislação trabalhista e dos encargos devidos.

Tornar-se um empregador não é apenar possuir um capital inicial (ou pedir um financiamento) e abrir um CNPJ. Para o empreendimento crescer e gerar lucros é preciso um grande estudo por parte desse empresário, e é nesse ponto que a legislação trabalhista é fundamental.

Entender que existem férias, adicional de férias, insalubridade, licenças, horas extras, 13º salário, adicional noturno, entre outros encargos e benefícios é trabalho do empregador. Todo esse montante deve ser devidamente calculado e levado em conta na folha de pagamento.

Uma dica eficiente é fazer mensalmente uma reserva monetária para pagamento das obrigações trabalhistas anuais (férias e 13º salário) ou rescisões. Convencionou-se que um funcionário custa à empresa, mensalmente, mais que o dobro do valor do salário que recebe. Sendo assim, pode-se criar uma média mensal de valores para reservar e aplicar na poupança ou outro fundo de investimento.

Além de um forte estudo e fazer sozinho toda essa parte existe outra opção, uma saída muito comum desses empresários que precisam desse precioso tempo ou que realmente precisam de ajuda nessa parte trabalhista/fiscal é usufruir dos benefícios de terceirizar sua contabilidade deixando para profissionais todos esses cálculos.

Isso porque, o contador deve ser o braço direito do empreendedor, e antes de qualquer tomada de decisão (como demitir ou contratar um novo funcionário) são os números que irão apontar se essa escolha irá refletir em bons ou maus resultados.

O modo como a contabilidade trabalhista pode ajudar a sua empresa a crescer é incrível, entenda:

  • Poupa tempo para o empresário focar realmente na sua atividade;
  • Evita erros causados por inexperiência ou desconhecimento da legislação;
  • Segurança profissional, quando se tem um escritório contábil como parceiro, as decisões de gestão ficam muito mais claras;

2 – Gestão financeira em dia e organizada.

A gestão financeira é o coração pulsante do empreendimento, isso porque, ter conhecimento do fluxo de caixa, saber quanto se paga e quanto está entrando de capital é fundamental para o andamento de qualquer empresa.

A primeira vista isso pode parecer simples, mas na vida real essa questão é muito complexa. Fornecedores, clientes, salários, encargos tributários municipais, estaduais e federais, controle de estoque e outros fatores fazem desses cálculos algo que demande tempo e muita organização.

utilização de softwares de gestão financeira é algo que facilita consideravelmente essa organização e o fechamento da folha de pagamento. Empresas como a Nibo ou a Dominio Sistemas são de grande relevância para esse setor trazendo praticidade para algo complicado.

Além de organizado, o empresário tem que saber da capacidade financeira do seu empreendimento para a tomada dessas decisões importantes, tudo relacionado a questões trabalhistas impactam diretamente em toda a estrutura empresarial, por isso, é preciso saber muito bem porque, quando e como demitir um funcionário.

Vamos dar um exemplo, imaginemos que uma empresa precise dispensar aquele funcionário com mais de vinte anos de casa e não possui o dinheiro para pagar a rescisão. O que se pode fazer?

A saída é pegar um empréstimo para o pagamento da multa rescisória e fazer um acordo no sindicato competente para pagamento parcelado da rescisão, conforme condições da empresa.

Mas essa saída é para caso de uma rescisão que não pode esperar, porque se puder, é melhor juntar o dinheiro e pagar tudo de vez, evitando juros e multas tanto bancárias quanto trabalhistas.

Essa saída é uma opção inteligente e demanda uma visão empresarial do mercado e principalmente da própria capacidade da empresa. Um bom gestor deve estar atento a essas possibilidades e nunca ignorar o valor que um auxilio especializado pode agregar ao seu empreendimento. Manter a folha de pagamento em dia é um dos passos que pode levar sua empresa ao sucesso!

 

Gostou do artigo e gostaria de saber mais sobre empreendedorismo e as facilidades que um escritório de contabilidade competente pode trazer para a sua empresa? Então dê uma olhada no nosso artigo sobre as formas de otimizar a contabilidade de pequenas e médias empresas. Curta a gente no Facebook e no Linkedin também!

Até a próxima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *