Como dar os primeiros passos em um empreendimento?

A grande maioria das pessoas que procuram o nosso escritório para abrir uma empreendimento não possuem conhecimento da dificuldade que é empreender no nosso país. Isso porque, não se trata apenas de abrir um CNPJ e começar a trabalhar.

Para que uma empresa prospere e dê lucros é preciso seguir alguns passos básicos para agir e cumprir as exigências legais e do mercado. Criar uma empresa, de forma nenhuma é garantia de renda alta.

Por isso, decidimos colocar em um texto 3 passos para quem tem vontade de empreender e não sabe por onde começar. Esperamos que esses conselhos sejam de grande utilidade para empresários iniciantes que almejam abrir sua microempresa ou seu MEI.

Sem mais delongas:

1 – Ideia

Uma boa parte de quem quer abrir uma empresa e dar os primeiros passos como empregador e acabam procuram o auxílio do nosso escritório para realizar esse desejo possuem apenas a ideia.

Logicamente, uma boa idealização sobre determinado ramo do mercado tem o seu valor, mas apenas a ideia não serve de nada. É preciso ter em mente que ideias todos tem, algumas muito boas e outras nem tanto, e o importante mesmo é dar o próximo passo para a concretização desse plano.

2 – Planejamento

Como dito, poucas pessoas se planejam para aplicar a sua ideia. Esse é o passo que vem antes da abertura do CNPJ e da efetiva execução prática do seu negócio. Vamos dividi-lo em 3 bases:

  • Estudo:

É de grande importância que você faça um estudo do seu empreendimento antes de aplicar dinheiro nele. Isso quer dizer que é fundamental escolher um bom ponto comercial, que seja acessível ao seu público alvo, Observar a concorrência com quem você irá disputar seu lugar no mercado, Conhecer o custo da empresa que você deseja abrir (custo tributário, de operação, de fornecedores, da folha de pagamento).

Isso são coisas que fazem toda a diferença entre uma empresa que irá prosperar ou uma que se juntará as estatísticas brasileiras de que 60% das empresas fecham antes de completar 5 anos.

  • Cursos tecnicos:

Além do estudo concreto dos temas listados acima, focar em cursos profissionalizantes também é imprescindível. Possuir um conhecimento técnico de como funciona a área de atuação da sua empresa, seja na gestão empresarial ou mesmo na parte operacional é de suma importância para um negócio ser bem sucedido.

Sebrae oferece inúmeros cursos para capacitar você tecnicamente para administrar uma empresa. Existem cursos a distância (EAD), planilhas, textos, e diversas outras possibilidades de aprender mais sobre esse meio empresarial.

Conhecer como montar um plano de negócios estruturado, onde encontrar fornecedores mais em conta, saber quais indicadores financeiros você precisa analisar são coisas fundamentais. Por isso, não subestime esses cursos, eles com certeza só irão ajudar.

  • Auxílio profissional:

Para o empresário iniciante, é interessante poder contar com o apoio de um parceiro mais experiente. Normalmente, esse parceiro é um escritório de contabilidade, por isso é muito importante saber como não errar na hora de escolher um.

 Isso porque, existem muitas coisas que você só aprende no dia-a-dia do negócio, tanto na área tributária quanto nas áreas operacionais. Contar com um escritório que pode te auxiliar com relação as dúvidas, que cuida da parte legal do seu negócio, da parte burocrática, com certeza ajuda muito.

Dessa forma, para abrir uma empresa que não irá fechar rapidamente (como a maioria) é necessário gastar um tempo estruturando e amadurecendo a sua ideia. Esse investimento prévio de tempo e até mesmo algum valor financeiro, evita desperdícios e endividamentos futuros, evita problemas que você pode ter com a legislação e com o mercado. Por isso, nunca se deve desprezar a parte do planejamento empresarial.

3 – Execução

Depois de devidamente estruturado o seu plano de negócios, seu estudo de local comercial, concorrência, mão de obra necessária, tributação e tantas outras coisas, vamos passar para a parte mais difícil: colocar a mão na massa.

É nesse estágio que você vai começar a trabalhar no seu ramo escolhido, seja um restaurante, uma loja de autopeças, um prestador de serviço. É agora que você deve ter estrutura para poder pensar em 3 profissionais que serão de fundamental importância para o desenvolvimento do seu empreendimento.

Obviamente, se você optar por um MEI, você deverá possuir essas 3 qualidades. Isso não é impossível, mas é bastante complexo de ser feito. Vamos aos perfis:

  • Financeiro:

Controlar as finanças, saber onde se pode cortar gastos e despesas, conseguir o melhor preço com fornecedores. Isso tudo é tarefa para alguém que tem a capacidade de lidar bem com as finanças da empresa.

 O financeiro é o coração do empreendimento, não existem espaços para erros. Uma gestão financeira desorganizada afeta toda a estrutura do negócio e é um forte motivo para a baixa da empresa.

Por isso, ter alguém capacitado para cuidar dessa parte, e apenas dela, é uma forma de evitar erros, evitar gastos desnecessários, enfim, manter a saúde financeira do negócio.

  • Marketing:

Existe um ditado atual que diz: “se sua empresa não está na internet, ela não existe”. Pode parecer exagerado, mas é exatamente assim que o mercado está se desenvolvendo, conseguir um lugar no mercado hoje depende muito da sua relação com o marketing.

 Esse setor é fundamental em um empreendimento que busca crescer e expandir sua rede de clientes. Afinal de contas, não adianta nada ter uma ótima ideia se você não é capaz de atrair compradores e vender para esses compradores. Sem receita, o caixa não roda, e a empresa quebra.

Por isso, investir em alguém para cuidar do marketing, da área comercial do negócio é um grande passo para o sucesso empresarial.

  • Processos internos:

Esse setor é como um “controle de qualidade”, ele é importante para manter o nível dos produtos vendidos ou do serviço prestado. Isso porque, não adianta nada ter uma ideia ótima, um grande planejamento, um controle financeiro impecável, um marketing que atrai o cliente, se o produto em si, que é a grande causa de existir do empreendimento, é de baixa qualidade.

 Dessa forma, um profissional que cuida somente do aperfeiçoamento do seu produto/serviço é ótimo para criar o nome da marca, agradar ao público alvo, buscar seus anseios e reclamações visando sempre evoluir.

 Seguindo esses passos simples, é plenamente possível abrir uma empresa e obter êxito e lucro no mercado atual. Não é um caminho fácil mas feito com dedicação, sem dúvida, trará resultados.

 

Espero que tenha gostado do artigo, se achou interessante e gostaria de saber mais sobre o mundo empresarial e sobre o papel da contabilidade como braço direito do empresário, curta nossa página no Facebook.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *